2 de nov de 2010

A Letter For You

" Já houve vezes em que a vontade de redigir tais palavras foi mais forte, mas nunca tive a coragem necessária pra fazê-la. Também já houve oportunidades melhores pra ti ficar sabendo dos meus sentimentos, mas novamente minha covardia me impediu de lhe falar o que eu já devia ter falado há muito tempo.

Sendo direto, te amo desde o nosso primeiro encontro. Desde a primeira troca de olhares, percebi que era diferente das demais. Era quase como um oásis em um deserto. Eu estava numa época muito ruim da minha vida. Era amargo e não era a pessoa mais cortês que alguém poderia conhecer. Tu me mudou, sem querer. Resgatou o meu "antigo eu". Vi que eu estava sendo infantil com os outros, descontando neles o que havia acontecido comigo e que eu deveria ter resolvido em uma conversa com uma única pessoa. Voltei a ver o lado bom das coisas, das ações das pessoas, etc. Valia a pena voltar a ser eu, não só por ti, mas por uma série de outros motivos que se elencados tomariam muito do teu tempo e te amolaria demais. Falar contigo era sinônimo de felicidade, frio na barriga, nervosismo e palavras escritas a dedo...

Não quero que pense que a minha aproximação foi com segundas intenções. Me aproximei por tu ser a pessoa sensacional que tu és. Sou muito seleto com o meu círculo de amizades, e quando a gente foi se conhecendo melhor, eu fiz questão que tu estivesse dentro dele. E esse foi um dos motivos do meu silêncio até o presente momento, tinha muito medo de estragar a nossa a amizade que é realmente muito importante para minha pessoa.

Passei por momentos em que tu fostes minha inspiração para criação musical...
Passei por momentos em que te via nos filmes em que eu assistia, te ouvia nas músicas em que eu escutava e percebia tua personalidade em algumas personagens dos livros que eu lia.
É tão estranho, tem momentos em que eu acho que nossas personalidades tem tantas semelhanças e congruências que chega a ser estranho. Em outros momentos é como se houvesse um oceano de distância entre nós, e, mesmo nesses momentos, teu sorriso fazia as borboletas se agitarem dentro do meu estômago e minhas pernas ficarem bambas.

Enfim, queria dizer tudo isso olhando fixamente nos teus olhos, mas eu gaguejaria, me perderia nas falas, tropeçaria no português... Gostaria de lhe pedir apenas uma chance. Uma chance de te mostrar que pode ser divertido e muito bom para ambos. Uma chance de mostrar que as pessoas com as quais a gente se relacionou no passado, não se refletem nas pessoas que a gente se relaciona no presente (e isso eu aprendi contigo, mesmo tu não sabendo). Uma chance de tentar te fazer mais feliz do que já és. Apenas uma chance.
Se quiser responder, eu espero. Porém, não leve um eternidade, por obséquio. Isso me mataria por dentro, aos poucos.
Se não quiser responder, tudo bem. Apenas avise que se reserva ao direito de não responder.
Só espero que se houver uma resposta negativa/ausência de resposta, a nossa relação não mude, pois realmente gosto muito de ti e tu é muito importante pra mim.

W.B.

Porto Alegre, terça-feira, 2 de Novembro de 2010."

Uma carta que nunca será mandada ao seu devido destinatário.

"Can you take me to the best place you've ever known ?
I'm sure you are the only road
That will lead me to the stars
Lord please don't slow me down now now now
Let me shine with you
And please don't bring me down"
A Song For You

2 comentários:

  1. escrevi um texto desse tipo só que alguns anos atrasado, já tinha perdido o tempo que a menina morava na minha cidade, eu tava em outro namoro que já acabou, mas no final sinto que foi bom essa coisa tão forte que durou anos e acabei confessando tudo de uma vez não ter dado em nada (ela disse que nunca tinha imaginado que eu sentia tanto e ficou mexida, teriamos se encontrado se eu não namorasse na época) pois estou com alguém agora que me faz achar que tudo de ruim que eu tenha passado valeu a pena.

    Olhando assim normalmente eu acharia toda essa historia de romantismo besteira, mas pra alguma pessoas não é, principalmente pessoas timidas que acabam depositando o mundo num sentimento que não conseguem dizer. Me identifiquei muito com as coisas que tu escreve, a forma de pensar, a sensibilidade, estranho como de certa forma me acho desinteressante mas acho pessoas parecidas comigo incríveis e que valem a pena conhecer. Claro que eu não escrevo tão bem quanto tu. E isso tudo são conclusões tiradas do que vejo da tua escrita e que a gente pode não ter nada a ver, mas sei que há alguma coisa de que compartilhamos.

    Conheci o blog procurando sobre yoñlu a anos atrás, e vez ou outra quando procuro outra vez venho parar aqui. Confesso que só agora li mais atentamente os textos, até porque não me interessava muito por leitura antigamente. É isso ai, gostei muito do blog, se tiver fazendo postagens em outro endereço posta aqui que devo voltar pra dar uma olhada depois. Hum, parabéns pelo blog, admirável e invejável teu talento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom ver esse reconhecimento. Não escrevo mais, pois as nuvens nebulosas passaram. O objetivo deste blog era ajudar a mim mesmo. Porém, lendo o que escreveu até dá vontade de repensar algumas coisas. Tenho alguns textos guardados aqui no meu computador. Quem sabe qualquer hora não os posto.

      Grande abraço.

      Excluir