3 de mai de 2010

Hello, it's good to be back

Retornando assim, aos poucos, primeiro sem contar muitas novidades. Sim, faz tempo desde a última vez que postei algo. Sim, várias coisas coisas aconteceram nesse meio tempo. Não, nada de muito sigficativo. So my life still so tame.

A casa está meio empoirada, tenho que dar uma varrida aqui e ali... Abrir as janelas. Tudo cheira a mofo. Gostaria de explicar os motivos dessa "ausência", mas não agora, não hoje. Mesmo assim, surpreende até a mim o fato de eu ter começado a escrever estas palavras dias três de maio, e só ter terminado dia trinta e um de maio.
Eu estava há séculos para por uma passagem do Apanhador no Campo de Centeio (um dos melhores livros que já li e reli, recomendo a todos) aqui no Lagarto, acho que hoje é uma boa oportunidade:

"Acho que tinha mais ou menos um milhão de garotas por ali. Parei, e fiquei observando-as. Estavam sentadas ou em pé, esperando os namorados. Garotas de pernas cruzadas, garotas de pernas descruzadas, garotas com pernas fabulosas, garotas com pernas horrorosas, garotas que pareciam boazinhas, garotas que, se a gente fosse conhecer, ia ver que eram umas safadas. Era realmente uma paisagem interessante. De certo modo, também era meio deprimente, porque eu ficava pensando no que ia acontecer com todas elas. Quer dizer, depois que terminassem o ginásio e a faculdade. A maioria ia provavelmente casar com uns bobalhões. Esses sujeitos que ficam dizendo quantos quilômetros fazem com um litro de gasolina. Sujeitos que ficam doentes de raiva, igualzinho a umas crianças, se perdem no golfe ou até num jogo besta de pingue-pongue. Sujeitos que são um bocado perversos. Sujeitos que nunca na vida abriram um livro. Sujeitos chatos pra burro. [...] Mas tenho minhas dúvidas quanto aos chatos. Talvez a gente não deva sentir tanta pena de ver uma garota legal se casar com um deles. A maioria não faz mal a ninguém etalvez, sem que a gente saiba, sejam todos uns assoviadores fabulosos ou coisa parecida, nunca se sabe."
O Apanhador no Campo de Centeio - J.D. Salinger

"But every time I see them makes me wish I had a gun , if I thought that I was crazy, well I guess I'd have more fun." Cacther in the Rye - Guns 'n Roses

Um comentário:

  1. A rotina tem os seus encantos, agente se dá por falta dela, quando dos nossos excessos e quando nos desligamos um pouco nas nossas inúteis fugas.

    ResponderExcluir